sábado, 2 de maio de 2015

Ser ou não ser sexy? Eis a questão???

Meu namoro terminou há alguns meses e deixou muitos momentos legais, aprendizados, mas também uma herança triste: o ex disse que já não sentia tesão algum por mim. Foi um soco no estômago. Mais uma vez me veio aquela imagem de mulher sem sensualidade. E eu fiquei com isso martelando minha cabeça. Mas o outro é que determina se a gente é sexy?

Na minha opinião, isso tem a ver com autoestima, assunto chave pra vida, em seus vários aspectos (amor, trabalho, família...), e talvez mais ainda pra quem tem vaginismo.

Autoestima é estimar-se, saber seu valor, ter amor por si mesma. A gente precisa se olhar mais, reconhecer nossa própria beleza, colocar um vestido pra namorar a si mesma (o mesmo vale pra um bom batom sem que ninguém vá beijá-la e uma lingerie sexy sem que haja intenção de transar com alguém). A gente precisa se amar. Ter certeza de como é bom amar a gente.

No meu caso recente, ficou claro que eu não tinha essa certeza. Por isso, quando ele me disse "não sinto tesão por vc" vesti a carapuça da culpa e da falta de autoestima, sentimentos que eu também tinha quando não conseguia ser penetrada.

Eu, nesses tempos, me considerava menos sensual do que outras mulheres, menos sexy. Hoje acho que também era uma autossabotagem. Mas falo: a mulher com vaginismo é sim sensual e sexy. E ter essa convicção é superimportante também na busca na cura. Pode ser uma ferramenta e tanto, porque dá mais vontade de realizar a tão sonhada penetração e depois usufruir dela. Você precisa entender que essa ideia deve ter a ver com você, não atrele essa classificação a outra pessoa.

Tenho muito a aprender sobre autoestima. Depois do ex, só recuperei a ideia de ser sexy depois de ficar com homens que me mostraram que eu sou assim (todos me chamaram de "gostosa"... Confesso que é uma delícia ouvir isso!!!). Mas não posso depender deles pra saber disso. Eu tenho que me sentir, me achar, me amar. Tenho muito o que aprender. E vc?

Autoestima é vida, faz parte dela, é fundamental pra nós, pra cura. E deve depender de NÓS!!!!


Beijos. Rumo à cura.