sábado, 2 de maio de 2015

Ser ou não ser sexy? Eis a questão???

Meu namoro terminou há alguns meses e deixou muitos momentos legais, aprendizados, mas também uma herança triste: o ex disse que já não sentia tesão algum por mim. Foi um soco no estômago. Mais uma vez me veio aquela imagem de mulher sem sensualidade. E eu fiquei com isso martelando minha cabeça. Mas o outro é que determina se a gente é sexy?

Na minha opinião, isso tem a ver com autoestima, assunto chave pra vida, em seus vários aspectos (amor, trabalho, família...), e talvez mais ainda pra quem tem vaginismo.

Autoestima é estimar-se, saber seu valor, ter amor por si mesma. A gente precisa se olhar mais, reconhecer nossa própria beleza, colocar um vestido pra namorar a si mesma (o mesmo vale pra um bom batom sem que ninguém vá beijá-la e uma lingerie sexy sem que haja intenção de transar com alguém). A gente precisa se amar. Ter certeza de como é bom amar a gente.

No meu caso recente, ficou claro que eu não tinha essa certeza. Por isso, quando ele me disse "não sinto tesão por vc" vesti a carapuça da culpa e da falta de autoestima, sentimentos que eu também tinha quando não conseguia ser penetrada.

Eu, nesses tempos, me considerava menos sensual do que outras mulheres, menos sexy. Hoje acho que também era uma autossabotagem. Mas falo: a mulher com vaginismo é sim sensual e sexy. E ter essa convicção é superimportante também na busca na cura. Pode ser uma ferramenta e tanto, porque dá mais vontade de realizar a tão sonhada penetração e depois usufruir dela. Você precisa entender que essa ideia deve ter a ver com você, não atrele essa classificação a outra pessoa.

Tenho muito a aprender sobre autoestima. Depois do ex, só recuperei a ideia de ser sexy depois de ficar com homens que me mostraram que eu sou assim (todos me chamaram de "gostosa"... Confesso que é uma delícia ouvir isso!!!). Mas não posso depender deles pra saber disso. Eu tenho que me sentir, me achar, me amar. Tenho muito o que aprender. E vc?

Autoestima é vida, faz parte dela, é fundamental pra nós, pra cura. E deve depender de NÓS!!!!


Beijos. Rumo à cura.

5 comentários:

  1. Olá, descobri a pouco tempo que tenho vaginismo, sou casada a mais de 2 anos e meu casamento quase acabou por esse motivo e outros. Comecei a pesquisar sobre vaginismo depois que fui diagnosticada pela minha ginecologista. Estou fazendo tratamento com uma psicóloga e já comprei duas próteses para começar os exercícios. Espero me curar logo. Com fé em Deus!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ! Como está? Fé e foco e força de vontade= CURA!

      Depois volte e me conte de Vc. Beijos

      Excluir
  2. Sempre acompanho sue blog, e ver que teve postagens novas alegrou, mesmo apos um ano sem escrever nada, e sempre escrevia em períodos fragmentados.. porém é difícil conciliar tudo e manter um blog atualizado, com um assunto tão pessoal, que mexe tanto com a pessoa..
    Eu sempre senti dor com as relações.. ao longo dos anos, era sempre algo que eu fazia para satisfazer a outra pessoa, e me deixava de lado... na minha intimidade, quando eu me masturbava, apenas meu clitoris, eu conseguia atingir o orgasmo, mas sempre com receio de tentar a penetração.. tomando coragem eu consegui, porem sem sentir prazer, ja tive algumas relações sexuais em que nem todo o momento eu sentia exclusivamente dor, sentia uma coisa estranha, que n era exatamente prazer, não era bom, mas me sentia bem por ao menos estar conseguindo, já q ja tive várias tentativas frustradas de tentar penetração, e não conseguir introduzir o órgão em mim, onde eu me sentia um lixo...
    hoje consigo fazer penetração mesmo sem sentir prazer, ja sinto uma vitória..
    agora sobre o assunto do post, auto estima, é algo fundamental, porém na pratica é algo muito dificl, ao menos pra mim, conciliar esse problema sexual, e tbm por n conseguir ter orgasmo com ninguém além de mim mesma.
    sentir-se sexy é se sentir confiante, o que não tenho nenhuma. Consigo me sentir quando estou arrumada, qnd provoco alguém, mas na hora H, deixo de ser a loba, para me tornar o cordeirinho trémulo. seria cômico se não fosse trágico, mas um passo de cada vez

    ResponderExcluir
  3. Olá , dra !

    Seja bem-vinda!
    Não sei como está sua situação agora, mas também não gozava nas primeiras penetrações . Mas estava tão feliz de conseguir que era um gozo diferente. Sinta-se plena mesmo sem orgasmo, se entregue, fantasie ... vai acontecer .

    Isso tem a ver com autoestima , olha só ... Sinta-se um mulherão na hora h, antes e depois dela. Capriche no charme, no perfume, na make , na roupa e na lingerie. Crie um clima pra vc e pra quem estiver com vc.

    Vai dar mais que certo. Vc já está curada e vai ser ainda mais feliz, dra. !

    Beijos

    ResponderExcluir