quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Muito esclarecedor

Outra ótima fonte de informação é o site Perineo.net.

O link para acessar a página sobre vaginismo (muito esclarecedora mesmo) é
http://www.perineo.net/conteudo/vaginismo.php.

Inclusive há a informação de que dúvidas são respondidas em até cinco dias, o que é verdade, visto que enviei uma pergunta, e o dr. Gustavo F. Sutter Latorre respondeu prontamente. Muito bom!

Vale a pena.

Site novo

Amigas,

Nasce um site novo sobre terapia sexual e vaginismo. É da terapeuta Fátima Protti, de que já falei por aqui. Ela é uma das escritoras do livro "Vaginismo: quem cala nem sempre consente". Pra conferir: www.fatimaprotti.com.br.



Beijos a todas

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O que é virgindade afinal?

Você é virgem? Se me perguntarem isso, sinceramente não sei o que dizer. Nunca consegui ser penetrada. Então, tecnicamente sou virgem. Mas já tive relações sexuais (envolvimento, carícias, preliminares, sexo oral...), então não sou! Além disso, não tenho mais hímem, retirado numa cirurgia na tentativa de me ver livre do vaginismo, o que, obviamente, não deu certo.

Enfim, ser ou não virgem depende da visão de cada um(a). Não me considero virgem, mas ao mesmo tempo não me sinto uma mulher completa, madura. Isso claro mexe muito com outros aspectos da minha vida, me frustra, me amarra.

Fiz uma enquete aqui no blog. Oito visitantes responderam que são virgens. Outras três disseram que não são virgens. Todas sofrem com o vaginismo. Agora, tem outra pergunta no ar. Tomara que respondam.

Um beijo e ótima semana!

sábado, 16 de janeiro de 2010

Tudo sobre vaginismo

Adorei o site http://www.perineo.net/conteudo/vaginismo.php. Muitas informações, ilustração... Quem sofre com vaginismo vai gostar.

Um dos pontos positivos é o link sobre a Musculatura do Assoalho Pélvico (MAP) para exercícios que ajudem na penetração.

Rumo à cura!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Vaginismo em site

Mais dicas de matérias sobre vaginismo. Achei bem eclarecedoras.
Os endereços: http://www.sexoerelacionamentos.com.br e
http://www.atrevidax.com/2010/01/quando-elas-nao-conseguem.html.


Bjs

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Matéria em Portugal

Uma das amigas que participam deste blog deu entrevista para um jornal de Portugal. E ela enviou o link para compartilhar comigo (e com todas, claro). Além do texto, tem vídeo. Confiram:
http://aeiou.expresso.pt/sexo-quando-elas-nao-conseguem=f556692.

Parabéns, amiga, pela coragem e pela disponibilidade em ajudar as outras pessoas. Estou orgulhosa!

sábado, 9 de janeiro de 2010

Enquete no Orkut

Há algum tempo criei um perfil e uma comunidade no Orkut. É mais uma forma de divulgar o vaginismo, e a cura dele. Lá, há duas enquetes: uma pergunta se a participante conta pra outras pessoas que sofre com vaginismo, e a outra se ela tem ideia do que pode ter causado o problema.

No Orkut, o perfil é Amor Perfeito e a comunidade é Sofro com vaginismo. O link é
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96707608.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Sofrimento em silêncio

Sim, a cada dia mais amigas têm me procurado. Acho que, nesse período do blog, já são umas dez. Em pouco mais de três meses. Gente, não entendo por que não se pesquisa melhor essa questão.

Uma amiga falou, dia desses no seu blog*, que de vez em quando se via pensando se as mulheres que encontrava na rua, no ônibus, em qualquer lugar, também não tinham vaginismo. Afinal, ninguém sabia que ela sofria! Respondi que já me peguei pensando o mesmo, afinal ninguém sabe que eu sofro.

A sexóloga que me atendeu falou que tem várias pacientes com o mesmo problema, e que, possivelmente, no meu círculo de conhecimento outras tantas deveriam viver a situação. Há uma estimativa de que até 6% das mulheres passam por isso. É muita gente!

Acordem, médicos, psicólogos, mídia, professores, pais e mães de família! Há um problema sério, que afeta a estima, o psicológico, o físico, o destino de mulheres (e homens) todos os dias! E essas pessoas sofrem ca-la-das! São casamentos desfeitos, vidas que nem sequer começam por conta disso. O assunto é sério. E nós sabemos o quanto.

* Pedi autorização, e minha amiga autorizou a divulgação do link do blog (http://vaginismominhahistoria.blogspot.com). Beijos e obrigada, amiga!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Revista respondeu

Com o firme propósito de colocar vaginismo nas revistas, na TV, nos sites e onde mais for possível, continuo enviando sugestões a esses meios. E a revista Woman's Health respondeu, dizendo que vai avaliar. Tô na torcida! Vamos tirar esse véu sobre o problema. Quanto mais gente souber do que se trata, menos gente vai sofrer anos a fio.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Posts antigos valem a pena

Não viu posts antigos neste blog? Vale a pena conferir. Tem muita informação que pode ajudar no processo de superação. Já comentei sobre dilatadores, hímem, parceiro, vídeos, livros e outros tópicos.

Troca de experiências, cura e sonhos

Não sei quanto a vocês, mas quando fui me dando conta de que não conseguia uma relação sexual me senti uma ET (perdoe se o termo foi forte demais!). Eu pensava: gente, tem menina de 13, 14 anos que tem filho, e eu não consigo NADA.

Por isso a troca de experiências é importante. Já disse neste blog: em qualquer fórum de vaginismo, os relatos são MUITO iguais. Parece a gente lendo a gente mesmo. Num dos primeiros a que tive acesso, chorei enquanto lia as mensagens. Falava: é o que eu passo, o que eu sinto, o que eu vivo.

No último post, recebi mais um comentário de cura. É muito bom saber que é possível. E quanto mais cedo a gente arregaça as mangas, faz exercícios, trabalha a cuca, enfim se propõe a superar melhor. E quem fala isso, minha gente, é uma mulher que sofreu muito com o vaginismo, ouvindo humilhações (inclusive) e vendo terminar o casamento com o homem que amava.

Hoje, divorciada, só quero me curar. Se, um dia, vier um homem que valha a pena, estarei preparada. E, se houver tempo (tenho fé de que Deus tudo sabe), pode até surgir a oportunidade de realizar meu grande sonho: ser mãe.

Beijos a todas e muita força em nome da superação e da cura

E não se esqueçam de participar para promover essa troca de experiências!

sábado, 2 de janeiro de 2010

Ano novo, vida nova

Olá!

2010 começou muito feliz! Sei que já disse isso, mas estou muito confiante e principalmente em paz.

Fico feliz também com a troca de experiências que o blog tem me proporcionado... Conheci outra amiga (sim, gosto de chamar de amiga!) que tem vaginismo e é quase da minha idade (uns três anos mais nova). Sem falar numa amiga antiga que também tem escrito em particular e em seu blog, contando como superou o problema. Meninas, união ajuda e muito. E fiquem sabendo todas: este ano promete muita coisa boa!